A Novartis inaugura este mês uma nova linha de produção de medicamentos sólidos na fábrica de Cambé, no Paraná. Com a nova plataforma, a companhia amplia em 25% a capacidade de produção de medicamentos genéricos sob a marca Sandoz no Brasil. A nova linha fecha um ciclo de R$ 54 milhões em investimentos na expansão e melhoria da planta industrial.

“Dobramos as vendas nos últimos três anos e o investimento na plataforma industrial é uma resposta a este processo de rápido crescimento da unidade brasileira”, afirma André Brázay, diretor geral da Sandoz, divisão do Grupo Novartis para genéricos e biossimilares.

Na América Latina, o crescimento da Sandoz foi de 11% em 2016, segundo balanço global da companhia. No ano, a empresa atingiu vendas recordes de US$ 10,1 bilhões mundialmente. “O crescimento deve-se em grande parte à expansão dos biossimilares no mundo, segmento em que a Sandoz é pioneira, e à expansão da venda de genéricos em mercados emergentes”, avalia Francisco Ballester, diretor regional da Sandoz na América Latina.

A nova linha produzirá 26 dos 240 produtos processados na planta paranaense. A unidade de Cambé abastece o mercado nacional, além de exportar para países da América Latina e Europa.
A fábrica faz parte da Novartis Technical Operations (NTO), complexo operacional com 67 unidades produtivas no mundo, que abastece todas as divisões da organização, desde medicamentos genéricos até os inovadores – farmacêuticos e oncológicos.

Para Brázay, embora o mercado de genéricos tenha diminuído o ritmo de crescimento em 2016 no Brasil, o país segue ocupando papel importante para a estratégia da Sandoz neste segmento de mercado. “Este aumento de capacidade na fábrica de Cambé é fundamental para os nossos planos de expansão no mercado doméstico e na América Latina”.

Nos últimos anos, a fábrica registrou um aumento de produção de cerca de 10% ao ano, impulsionado por excelência operacional e capacitação técnica de funcionários.

Fonte – Assessoria de Imprensa/Novartis

Compartilhe esta matéria