Dos 50 medicamentos genéricos mais vendidos em abril, 39 são de uso contínuo — sendo a maioria voltada ao controle de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e colesterol alto.

De acordo com uma pesquisa inédita da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), o segmento genérico ocupa uma fatia de 28,5% de todo o faturamento do setor farmacêutico no mês, com R$ 144,5 milhões.

Um exemplo é o anti-hipertensivo Losartana, um dos mais populares: foram vendidas 91,4 milhões de unidades entre maio de 2015 e abril de 2016, sendo 85% de genéricos.

Os dados da pesquisa são produzidos pelo IMS Health, instituto que audita o varejo farmacêutico.

Fonte – O Globo

Compartilhe esta matéria