Galderma, empresa da Nestlé especializada em cuidados com a pele, quer desenvolver produtos mais acessíveis no Brasil, em meio à crise econômica nesse que é um dos maiores mercados de dermatologia no mundo. Humberto Antunes, o presidente de Nestlé Skin Health, unidade do grupo que é dona da Galderma, afirmou que o lançamento da nova linha de dermocosméticos da companhia vem “com um toque de prestígio, mas também com um preço mais adequado à crise”.

Conforme o executivo, “temos que nos adaptar à realidade”, com custo mais acessível para tentar ganhar maior fatia de mercado e alcançar um segmento maior da população. A empresa continua com o relançamento no Brasil da Inneov, de suplementos nutricionais para fins estéticos. A Galderma está investindo R$ 200 milhões numa nova fábrica em Hortolândia (SP) com conclusão prevista para 2018. A produção no país faz parte da estratégia do grupo suíço de substituir importações, ainda mais num cenário de real desvalorizado.

A fábrica vai atender as demandas do mercado brasileiro e da região sul da América Latina. Com uma capacidade de produção de 64 milhões de unidades por ano, ela deve gerar 300 empregos diretos, triplicando a atual mão de obra da planta local. Especialistas acreditam que a Nestlé continuará buscando fazer aquisições na área de cuidados da pele e nutrição médica, para reduzir a dependência em relação ao setor de alimentação processada.

Fonte – Valor Econômico

Compartilhe esta matéria