O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Paraná (Sindifarma-PR), Edenir Zandoná Júnior, e o presidente da Federação do Comércio do estado, Darci Piana, estiveram reunidos, na tarde desta quinta-feira (15), com o governador Beto Richa.

No encontro solicitaram a revogação do decreto 5.493, de 10 de novembro deste ano, que fixa em 10% o índice redutor na alíquota de ICMS dos genéricos e similares. Hoje, o redutor na alíquota do imposto para estes medicamentos é de 30% e 25%, respectivamente, e a diminuição geraria um forte impacto no setor.

A projeção é de que poderia haver um aumento nos preços de até 20% ao consumidor final, pois não seria possível manter os patamares atuais de valores. Além do prejuízo à população, diretamente afetada, o decreto pode inviabilizar especialmente o pequeno comércio, as farmácias de bairros espalhadas pelos mais diversos municípios do Paraná, levando muitas delas a fecharem as portas.

Sensibilizado com a questão, o governador Beto Richa informou que levaria o assunto para definição com a Secretaria de Estado da Fazenda.

Compartilhe esta matéria