Os farmacêuticos que atuam em farmácias e drogarias de Curitiba e das demais cidades que integram a base territorial do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Paraná (Sindifarma-PR) terão reajuste salarial de 9%.

O índice foi definido após várias rodadas de negociação com o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Paraná e garante a reposição integral da inflação, de 7,68%, de acordo com o INPC/IBGE para o período até 1º de março, data-base da categoria, além de um aumento real de 1,32%.

Também ficou estabelecida a disponibilização de assento para estes profissionais e a constituição de uma comissão mista formada pelas duas entidades para atuar junto à Secretaria da Segurança Pública do Paraná e organismos municipais, para debater e buscar amparo aos estabelecimentos do setor, que vêm sofrendo diariamente com a ação de assaltantes.

Os direitos dos farmacêuticos previstos na Convenção Coletiva vigente até 28 de fevereiro deste ano permanecem inalterados.

Retroativo

O reajuste deverá ser pago de forma retroativa ao mês de março, sendo a diferença em uma única parcela, junto com o pagamento referente a novembro. As empresas que concederam a antecipação devem fazer a devida compensação.

O Sindifarma-PR destaca a valorização do profissional farmacêutico com o índice acordado, considerando o desfavorável cenário econômico atual, e o esforço do setor em garantir aumento real, mesmo diante da crise.

O novo piso salarial da categoria será de R$ 2.636,00. Aos farmacêuticos cuja remuneração seja superior ao salário normativo, fica assegurado o mesmo percentual de reajuste.

Veja aqui a CCT e Termo Aditivo registrados no Ministério do Trabalho e Emprego.

Compartilhe esta matéria