Just-in-time, biologia sintética e aplicação de microrreatores na síntese de fármacos foram temas do seminário que reuniu especialistas e acadêmicos nacionais e internacionais no Sindusfarma, nos dias 19 e 20/10, para palestras e debates sobre o futuro tecnológico da produção farmacêutica.

O primeiro dia de palestras iniciou-se com Cintia Delfino de Andrade, responsável técnica e líder do projeto Linha Isolada da Libbs Farmacêutica, falou sobre a Tecnologia e Aplicação dos Isoladores na Indústria Farmacêutica. Marco Baptista, diretor de vendas na América do Sul da Siemens Industry Software falou sobre Just-in-time através de APS (sigla para Advanced Planning and Scheduling, ou “planejamento e agendamento avançado”).

O gerente de tecnologia da Biopharma Process Solutions para a Merck Millipore na América Latina, Roberto Takashi Uchimura, falou sobre Equipamentos Descartáveis; e o professor e diretor do Programa de Mestrado em Engenharia Farmacêutica na Universidade Técnica de Lisboa, Prof. José Menezes, deu duas palestras: a primeira sobre PAT (Process Analytical Technologies), e a segunda, sobre QbB (Quality by Design).

No segundo dia, Adriana Quiroga, gerente técnica global da Colorcon, falou sobre Sistema Contínuo, com o auxílio do professor de Química da Universidade de Porto Rico, prof. Rodolfo Romanach, através de videoconferência. Em seguida, Marco Antonio Stephano, professor da USP, falou sobre Biologia Sintética.

Roberto Parise Filho, professor doutor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, falou sobre a pesquisa in silico de novos fármacos. Ardson dos Santos Vianna Jr, professor do Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da USP, falou sobre a aplicação de microrreatores na síntese de fármacos.

Na última palestra do dia, Rodrigo Alvarez, o MES Country Manager da Siemens Industry Software falou sobre os desafios e benefícios da produção sem papel. Em seguida, foi aberto um painel de perguntas e respostas com os palestrantes.

O encontro foi organizado pelo gerente de Boas Práticas e Auditorias Farmacêuticas, Jair Calixto.

Fonte – Sindusfarma

Compartilhe esta matéria