A Anvisa publicou nesta segunda-feira seis proibições de produtos que apresentavam irregularidades. A ação envolve quatro cosméticos, um produto de limpeza e uma fralda.

Dentre os motivos para a aplicação das medidas estão a ausência de registro ou notificação na Anvisa, a venda antes da liberação da Agência e a fabricação de origem desconhecida, ou seja, clandestina.

Confira os produtos e situações abaixo.

Veja as proibições e suspensões no Diário Oficial desta segunda-feira.

 

Produto Fabricante Motivo Como fica e o que fazer?
Zafliss Protemais Tratamento Térmico ZAFLISS COSMÉTICOS

(CNPJ 04.608.673/0001-80)

O produto não tem registro Não utilize.

Tratamentos para o cabelo precisam de registro para garantir sua segurança.

Moonovim Vitamina – Crescimento Capilar Fabricante desconhecido O produto não tem registro nem autorização. O fabricante é desconhecido, mas o produto é distribuído pela Multihair Cosméticos Ltda. Não utilize. É um produto de origem desconhecida, por isso, não há garantia sobre a qualidade e a segurança do produto.
Creme sebo de carneiro pés, mãos e corpo 240g Istael Batista de Aquino Cizoski – ME (CNPJ 01.174.864/0001-92) Sem registro ou notificação na Anvisa. Não utilize.

Produtos para o corpo, de origem desconhecida, podem ser perigosos para a sua pele.

Ervamax Cooperervas Indústria Comércio de extrato de Ervas Ltda.-ME

(CNPJ 16.105.175/0001-01)

Produto saneante sem registro na Anvisa. Não utilize.

A empresa deve recolher o produto do mercado.

Sabonete Líquido Corporal Glicerina Neutro 240 Ml Industria de Sabonetes Augusto Caldas Ltda

(Cnpj 33.229.345/0001-70)

O Laboratório Central de Saúde Pública do DF identificou que o produto estava sendo comercializado com notificação vencida. O produto só foi regularizado em 26/7/2017.

Os lotes anteriores a esta data deve ser recolhidos.

Fralda Lippy Baby Jose Luiz P. C. Spacca – ME (CNPJ 17.757.544/0001-03) A empresa colocou no mercado fraldas fabricadas antes da autorização da Anvisa e da Autorização de funcionamento. Os lotes do produto fabricados antes de 16/4/2017 devem ser recolhidos pela empresa.

 

Fonte – Anvisa

Compartilhe esta matéria