Autor: Sindifarma-PR

Farmacêuticos são valorizados com reajuste salarial de 8,75%

Seguindo a diretriz de valorização dos profissionais farmacêuticos, a diretoria do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Paraná (Sindifarma-PR) informa que chegou ao fim a negociação coletiva de trabalho com o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Paraná (Sindifar-PR). Na última rodada, com a presença de dirigentes das duas entidades, ficou estabelecido o índice de 8,75% de reajuste sobre o piso da categoria, a partir de 1º de março. Os valores retroativos podem ser parcelados em três vezes, em agosto, setembro e outubro. As empresas que concederam a antecipação do reajuste devem fazer a devida compensação. De acordo com o presidente do Sindifarma-PR, Edenir Zandoná Júnior, com exceção do piso normativo, a nova Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015 não sofreu nenhuma outra alteração. O reajuste de 8,75%, bem acima do INPC/IBGE, de 5,62%, representa, de acordo com a diretoria do Sindifarma-PR, a valorização pelas empresas do profissional farmacêutico no Estado. O piso, atualmente de R$ 2.223,60, passará a R$ 2.418,16. Mais informações podem ser obtidas com o Sindifarma-PR. Compartilhe esta...

Leia Mais +

Anvisa muda regra para compra de medicamento similar

Uma só prescrição permitirá comprar o remédio de marca, o genérico ou similar Arquivo/Agência Brasil Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada hoje (13) no Diário Oficial da União estabelece os requisitos necessários para que um medicamento similar possa substituir o de referência ou de marca. Pela nova regra, os similares que já tenham comprovado equivalência farmacêutica com o medicamento de referência da categoria poderão declarar na bula que são substitutos dos remédios de marca. De acordo com a Anvisa, a medida poderá ser adotada pelos fabricantes a partir de 1º de janeiro de 2015. As alterações na bula devem ser feitas em um prazo de 12 meses. A agência informou que vai manter uma lista atualizada dos similares intercambiáveis para orientar médicos, farmacêuticos e pacientes sobre quais produtos têm equivalência já comprovada. No início do ano, a Anvisa anunciou que os medicamentos similares seriam mais uma opção aos de referência ou de marca, como já ocorre com os genéricos. Isso significa que a mesma prescrição médica, que atualmente permite a compra de um remédio de marca ou de um genérico, permitirá também a aquisição do similar, que contém os mesmos princípios ativos, a mesma concentração e a mesma posologia que o de referência. Fonte – Agência Brasil Compartilhe esta...

Leia Mais +