Dois importadores árabes participam, nesta semana, de rodadas de negócios com empresas brasileiras de medicamentos na capital paulista. Um dos compradores é dos Emirados Árabes Unidos e o outro da Arábia Saudita. Eles estarão na feira FCE Pharma, que ocorre entre 10 e 12 de maio, no Transamérica Expo Center, como convidados do programa Brazilian Pharma Solutions, que trabalha para promover as exportações do setor.

O projeto é levado adiante pela Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). As empresas que fazem parte da iniciativa são cerca de 70 da cadeia farmacêutica, de áreas como produção de medicamentos e insumos para medicamentos, fabricação de medicamentos veterinários e biotecnologia voltada para a saúde.

O Brazilian Pharma Solutions terá um espaço na FCE Pharma para as rodadas de negócios, que vão acontecer na terça-feira e na quarta-feira. Além de importadores dos Emirados e Arábia Saudita, vão participar dos encontros compradores da Nigéria, Irã e Turquia. Na quinta-feira, os importadores terão na agenda visitas técnicas a empresas brasileiras.

De acordo com a analista de inteligência de mercado do Brazilian Pharma Solutions, Vanessa Costa, a escolha da Arábia Saudita para convite para as rodadas de negócios ocorreu em função do tamanho do mercado e das importações do país. A Arábia Saudita é um dos focos do projeto Brazilian Pharma Solutions, que trabalha direcionado a mercados escolhidos como prioritários.

Os Emirados não estão entre os focos do projeto, mas a analista lembra que o país é uma porta de entrada interessante para o mundo árabe, já que de Dubai ocorre distribuição para outros mercados da região. “Dubai é bem desenvolvido e tem localização estratégica para distribuição”, afirmou Costa por telefone à ANBA. Juntos, Arábia Saudita e Emirados importaram do setor farmacêutico brasileiro ao redor de US$ 3 milhões no ano passado.

A feira

A PCE Pharma é uma feira que reúne a cadeia produtiva do setor farmacêutico, desde produtores de insumos até de embalagens, máquinas, empresas de serviços para a indústria farmacêutica, de controle de qualidade, de equipamentos laboratoriais, de automação, gráfica, entre outros. O setor faturou R$ 132 bilhões em 2015, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) divulgada pela organização da mostra.

A feira recebe cerca de 13 mil visitantes e apresenta as novidades e lançamentos de 500 marcas do Brasil e do exterior. Ela é organizada pela NürnbergMesse Brasil e também tem na programação seminários e palestras para discussão de temas de interesse do segmento. Pela primeira vez ocorre na feira a International Pharmaceutical Technology Conference, conferência desenvolvida em parceria com a International Association for Pharmaceutical Technology (APV).

Fonte – Snif Brasil

Compartilhe esta matéria