O Aché Laboratórios e a companhia suíça Ferring Pharmaceuticals anunciaram um acordo de colaboração em P&D. A parceria é destinada ao desenvolvimento de plataformas tecnológicas que visam a melhorar a disponibilidade dos medicamentos no organismo, transformando, por exemplo, princípios ativos que hoje são formulados em produtos injetáveis em formulações que poderão ser administradas por via oral, de forma mais prática e sem dor. As pesquisas nesta área proporcionam a redução de efeitos adversos, o aumento da aderência do paciente ao tratamento e a comodidade na administração posológica.

No início de 2017, um laboratório conjunto de P&D, batizado de Nanotechnology Innovation Laboratory Enterprise (NILE), financiado por ambas as empresas e administrado por um comitê diretor conjunto, será construído no Instituto de Ciências Tecnológica do Aché, no Núcleo de Inovação Incremental em sua fábrica em Guarulhos (SP). O laboratório irá explorar a nanotecnologia para sistemas de liberação de fármaco, que é o mecanismo pelo qual o medicamento é disponibilizado no organismo.

A parceria fechada no ano do 50º aniversário do Aché segue a estratégia da companhia de investir na inovação com foco no cliente para manter o crescimento sustentável da empresa. Para o laboratório, a plataforma é estratégica para acelerar o desenvolvimento de Novas Entidades Terapêuticas, com o objetivo de desenvolver melhores alternativas tecnológicas para produtos existentes. Para a Ferring, a plataforma poderá ser aplicada para formulações baseadas em peptídeos e proteínas que poderão ser administradas por via oral, sendo aplicadas pela empresa em soluções para Saúde Reprodutiva, Gastroenterologia e Urologia.

“O desenvolvimento de novas formulações terapêuticas melhorará as características de liberação de drogas. Isso representa uma forte ferramenta estratégica para proporcionar mais vida às pessoas, onde quer que elas estejam”, afirma Paulo Nigro, presidente do Aché. “Atuando conjuntamente em P&D, por meio de colaboração e compartilhamento de recursos e habilidades, criaremos um ambiente científico único e capaz de enfrentar os principais desafios em formulações de medicamentos”.

“Nossa colaboração está focada no desenvolvimento de novos tratamentos farmacêuticos baseados em nanotecnologia para resolver desafios de biodisponibilidade e atender melhor às necessidades de nossos pacientes”, afirma Alan Harris, vice-presidente da Ferring.

Sobre a Nanotecnologia

Nanotecnologia é a capacidade de compreender e controlar a matéria em escalas muito reduzidas, chegando a dimensões de átomos individuais. Nesta escala, as propriedades podem ser muito diferentes quando comparadas com aquelas com as quais estamos familiarizados. Essas novas propriedades radicais significam que a nanotecnologia tem o potencial de revolucionar nossas atuais tecnologias de entrega de fármacos e oferecer muitas oportunidades para criar novos sistemas de liberação para fármacos pouco solúveis e com outras dificuldades técnicas.

Além das vantagens de aumentar o potencial para administração, os sistemas de liberação de fármaco em escala nano podem também ser utilizados para promover a entrega do fármaco ao alvo especifico, aliviando, assim, a toxicidade indesejada, o que melhora a adesão do paciente e proporciona resultados clínicos favoráveis. As plataformas de nanotecnologia ajudarão no desenvolvimento de sistemas avançados de liberação de fármacos para diminuir a taxa de falha de princípios ativos, agentes bioterapêuticos e vacinas causadas por má absorção ou distribuição, ou ainda toxicidade significativa de drogas.

Fonte – Snif Brasil

Compartilhe esta matéria