Mês: outubro 2014

Associe-se e garanta muitos benefícios

Aos integrantes de seu quadro associativo, o Sindifarma-PR oferece Completa assessoria jurídica em âmbito coletivo e individual. Representação em negociações coletivas. Apoio no estudo e solução de problemas que se relacionam ao setor farmacêutico. Acompanhamento e esclarecimentos sobre leis, projetos de lei, iniciativas nas esferas municipal, estadual e federal, e reivindicações junto às secretarias de Saúde e Conselho Regional de Farmácia do Paraná (CRF-PR). Convênios com empresas de variados setores. Parcerias com instituições de ensino superior, que asseguram taxas especiais e significativos descontos nas mensalidades. Associações na realização e participação em cursos de qualificação e na utilização dos serviços...

Leia Mais +

Lei 13.021/14

O que pensa o Sindifarma-PR A Lei 5.991/73, que dispõe sobre o exercício e fiscalização das atividades farmacêuticas no Brasil, foi recentemente alterada pela Lei 13.021/14, que, por sua vez, já sofreu modificação pela Medida Provisória 653/14. Essas alterações trouxeram mudanças e também muitas dúvidas e questionamentos aos proprietários de farmácias e drogarias, especialmente no momento em que o Conselho Regional de Farmácia do Paraná passa a exigir a presença do profissional farmacêutico durante todo o horário de funcionamento do estabelecimento comercial. A Lei 13.012/14 estabelece que as farmácias e drogarias passem a ser unidades de prestação de serviços...

Leia Mais +

Venda de medicamentos registra aumento de 3,18% em relação ao trimestre anterior

Mais uma vez os medicamentos registram aumento nas vendas. De acordo com os dados do IMS Health, no terceiro trimestre deste ano, o número de unidades vendidas de medicamentos alcançou 821.779.662, apresentando um aumento de 3,18% em relação ao trimestre anterior. Na comparação ao mesmo período do ano anterior esse aumento foi de 7,34%. Segundo Geraldo Monteiro, diretor executivo da Abradilan – Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (www.abradilan.com.br), “esse é um número significativo, pois as vendas vêm crescendo continuamente.” Somente no segundo trimestre, as vendas tiveram um aumento de 5,71% em relação ao mesmo período...

Leia Mais +

3,8 milhões de habitantes do Paraná têm pelo menos uma doença crônica

Mais de 47% da população adulta do Paraná (PR), o equivalente a 3,84 milhões de pessoas, possui pelo menos uma doença crônica não transmissível (DCNT), segundo dados inéditos da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). O levantamento, realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que essas enfermidades atingem principalmente o sexo feminino (54,1%) – são 2,2 milhões de mulheres e 1,5 milhão de homens (40,8%) portadores de enfermidades crônicas. No Brasil, o índice atinge cerca de 40% da população, o equivalente a 57,4 milhões de pessoas. As doenças crônicas não...

Leia Mais +

Farmácias poderão oferecer gratuitamente serviços de medição de pressão arterial

Está pronto para ser incluído na pauta de votações do Plenário do Senado o projeto de lei da Câmara (PLC 194/2008) que permite às farmácias e drogarias manterem serviço de atendimento ao público para medição da pressão arterial, de forma gratuita. A proposta já recebeu parecer favorável da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e da Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Caso seja aprovada pelo Plenário, seguirá para sanção presidencial. De autoria do deputado federal Ricardo Izar (PSD-SP), a proposta tramitou naquela casa como PL 612/2003. Ela altera a Lei 5.991/1973, que já...

Leia Mais +

Anvisa prioriza análise de novos medicamentos para hepatite C

Tendo em vista as solicitações de informações recebidas pela Anvisa sobre o procedimento de avaliação de novas terapias para o tratamento da hepatite C no Brasil, a Agência informa que está avaliando novas moléculas para o tratamento das hepatites virais. Até o momento, a Agência já adotou medidas em relação a três processos de registro. O primeiro foi o início da avaliação dos dados clínicos do medicamento com o princípio ativo simperevir. Nos outros dois casos, foram aprovados pedidos de priorização de análise para os medicamentos com os princípios ativos sofosbuvir e daclatasvir, ambos a pedido do Ministério da...

Leia Mais +

Anvisa suspende lote falsificado de medicamento e outros produtos

Determinação foi feita nesta terça-feira A Anvisa determinou, nesta terça-feira (21/10), a apreensão e inutilização, em todo o país, do lote L32 do medicamento Hemogenin Comprimidos 50mg – Sarsa. A empresa Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda, detentora do registro do medicamento, informou que não fabricou o lote acima, sendo, portanto, um lote falsificado. O embalagem do produto falsificado apresenta algumas características diferentes dos produtos originais, tal como a gravação cor verde no blíster com alumínio, em vez da cor rosa gravada no original. Foi suspensa a distribuição, comercialização e uso do lote R1401760 do medicamento Vaselina Sólida, lata com 20g,...

Leia Mais +

Sindifarma-PR recebe mais denúncias contra procedimentos de indústrias

Novas denúncias relativas a procedimentos anti-isonômicos adotados por indústrias e laboratórios farmacêuticos foram recebidas pelo Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Paraná (Sindifarma-PR). Desta vez, contra a GlaxoSmithKline Brasil, a GSK, que estaria dificultando o cadastro de farmácias não pertencentes às grandes redes em seu programa de descontos. A informação repassada é de que não estão sendo aceitos novos clientes. Porém, o número de estabelecimentos cadastrados vem aumentando. Todos pertencentes aos conglomerados. Lilly Postura igualmente não igualitária foi verificada recentemente por parte da Indústria Farmacêutica Lilly, quanto ao medicamento Axeron. Neste caso, os pacientes podem realizar o cadastro via web (em sua residência ou nas farmácias) ou, ainda, pelo serviço 0800 da empresa. Porém, a orientação àqueles que procuram este serviço é a de que na primeira compra do Axeron não haverá qualquer custo, desde que cumprida uma exigência: a de que esta compra seja realizada na DrogaRaia. O Sindifarma-PR avalia como desrespeitosa esta determinação, pois, uma vez que os estabelecimentos conveniados realizam normalmente o cadastro dos clientes, não poderiam posteriormente receber a informação de que a primeira caixa seria gratuita somente numa rede. O procedimento representa uma indução, desconsiderando e desvalorizando todas as demais farmácias que sempre tiveram a Lilly como parceira. AstraZeneca Há cerca de um mês, o Sindifarma-PR já havia manifestado indignação e incredulidade quanto à medida do Laboratório AstraZeneca, de apenas...

Leia Mais +

Farmacêuticos são valorizados com reajuste salarial de 8,75%

Seguindo a diretriz de valorização dos profissionais farmacêuticos, a diretoria do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Paraná (Sindifarma-PR) informa que chegou ao fim a negociação coletiva de trabalho com o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Paraná (Sindifar-PR). Na última rodada, com a presença de dirigentes das duas entidades, ficou estabelecido o índice de 8,75% de reajuste sobre o piso da categoria, a partir de 1º de março. Os valores retroativos podem ser parcelados em três vezes, em agosto, setembro e outubro. As empresas que concederam a antecipação do reajuste devem fazer a devida compensação. De acordo com o presidente do Sindifarma-PR, Edenir Zandoná Júnior, com exceção do piso normativo, a nova Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015 não sofreu nenhuma outra alteração. O reajuste de 8,75%, bem acima do INPC/IBGE, de 5,62%, representa, de acordo com a diretoria do Sindifarma-PR, a valorização pelas empresas do profissional farmacêutico no Estado. O piso, atualmente de R$ 2.223,60, passará a R$ 2.418,16. Mais informações podem ser obtidas com o Sindifarma-PR. Compartilhe esta...

Leia Mais +

Anvisa muda regra para compra de medicamento similar

Uma só prescrição permitirá comprar o remédio de marca, o genérico ou similar Arquivo/Agência Brasil Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada hoje (13) no Diário Oficial da União estabelece os requisitos necessários para que um medicamento similar possa substituir o de referência ou de marca. Pela nova regra, os similares que já tenham comprovado equivalência farmacêutica com o medicamento de referência da categoria poderão declarar na bula que são substitutos dos remédios de marca. De acordo com a Anvisa, a medida poderá ser adotada pelos fabricantes a partir de 1º de janeiro de 2015. As alterações na bula devem ser feitas em um prazo de 12 meses. A agência informou que vai manter uma lista atualizada dos similares intercambiáveis para orientar médicos, farmacêuticos e pacientes sobre quais produtos têm equivalência já comprovada. No início do ano, a Anvisa anunciou que os medicamentos similares seriam mais uma opção aos de referência ou de marca, como já ocorre com os genéricos. Isso significa que a mesma prescrição médica, que atualmente permite a compra de um remédio de marca ou de um genérico, permitirá também a aquisição do similar, que contém os mesmos princípios ativos, a mesma concentração e a mesma posologia que o de referência. Fonte – Agência Brasil Compartilhe esta...

Leia Mais +

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/sindifarmapr/www/wp-includes/functions.php on line 3778

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/sindifarmapr/www/wp-includes/functions.php on line 3778